Pelo Whatsapp, presidente eleito na Câmara de Milagres repassava tudo que ocorria na votação

Se aliou ao ex-prefeito

Nervoso, Beto Mitrado rezava e conversava pelo Whatsapp (Foto: Felipe Azevedo/ Agência Miséria)

Há uma verdadeira gangorra em Milagres. A Câmara Municipal foi palco de um jogo das cadeiras nas últimas semanas, onde vereadores da base do prefeito Lielson Landim (PDT) decidiram abandonar o barco e se aliar à oposição, protagonizada nos bastidores pelo ex-gestor Hellosman Sampaio (MDB).

Após eleita uma mesa diretora de base, a votação foi anulada e convocada uma nova. Nesta, que ocorreu no sábado (22), os vereadores que antes estavam com Lielson formaram chapa opositora e se elegeram como oposição. O novo presidente, Beto Mitrado (MDB), passou a sessão inteira no Whatsaap.

Na tela do celular, uma conversa aberta com alguém identificado apenas com a letra “H”, coincidência ou não, a inicial do ex-prefeito Hellosman. A cada nova etapa, Beto atualizava o interlocutor.

Whatsapp

“Vai começar”, “votando”, avisava o vereador. No momento do voto do atual presidente, Ubelardo Moura (PSDB), Beto ergueu o aparelho e registrou com uma foto. Minutos depois, Mitrado seria eleito presidente da Câmara pela primeira vez após quatro mandatos.

Mais tarde, em entrevista a uma rádio local, Beto pediu desculpas por ter traído Hellosman. Disse que houve “contrariedade” na vida política dos dois e que está disposto a recuperar a amizade com o ex-gestor.

Informações de bastidores, no entanto, garantem que a novela em Milagres está longe de acabar. Um pedido de anulação da segunda sessão já estaria pronto e aguardando o parecer da Justiça. A ata da primeira sessão anulada seria o documento que faltava para ser deferida o cancelamento das duas votações.

Fonte Site Miséria
Texto Felipe Azevedo/ Agência Miséria

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

AVISO: Você está sem internet! Algumas coisas do MV MAIS funciona sem internet. 😉