Datafolha: Bolsonaro, 28%; Haddad, 16%; Ciro, 13%; Alckmin, 9%; Marina, 7%

Pesquisa eleitoral

Os candidatos do PT e do PDT à Presidência, Fernando Haddad e Ciro Gomes, disputam uma vaga para enfrentar Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno, segundo nova pesquisa do instituto Datafolha, divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo na madrugada desta quinta-feira 20.

No levantamento, Haddad cresceu três pontos percentuais, de 13% para 16%, mas ainda está empatado na margem de erro com Ciro, que se manteve com 13%. Bolsonaro aparece em primeiro, com 28%, com dois pontos acima da última pesquisa.

Os números do Datafolha são mais favoráveis ao candidato do PDT do que os do Ibope, que havia registrado o petista com 19% e ele com 11%. Em quarto lugar, aparece Geraldo Alckmin (PSDB), com 9%, empatado com Ciro no limite da margem, de dois pontos para mais ou para menos. Marina Silva (Rede) apareceu com 7%, João Amoêdo (Novo) e Alvaro Dias (Podemos) com 3% e Henrique Meirelles (MDB) com 2%. Vera Lúcia (PSTU) e Guilherme Boulos (PSOL) tem 1%. Cabo Daciolo (Patriota), José Maria Eymael (DC) e João Goulart Filho (PPL) não pontuaram.

Brancos e nulos somaram 12%. Os que não sabem ou não responderam foram 5%.

Pesquisa espontânea

O novo Datafolha também mostrou um crescimento no número de eleitores que dizem votar em Bolsonaro ou em Haddad, no cenário dito “espontâneo”, quando não é apresentada uma lista de candidatos. Nessa simulação, o presidenciável do PSL passou de 22% para 24% e o do PT de 8% para 11%. Ciro Gomes se manteve com 7% de menções espontâneas.

A pesquisa mostrou que ainda há 3% dos eleitores que imaginam poder votar no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), impedido pela Justiça Eleitoral. Apesar disso, é muito menos do que os 20% de cerca de um mês atrás. No cenário espontâneo, Geraldo Alckmin aparece com 3% e João Amoêdo com 2%. Alvaro, Marina e Meirelles com 1%. Os demais não alcançaram 1%.

O levantamento, encomendado pela TV Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo, ouviu 8.596 eleitores entre os dias 18 e 19 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, e o índice de confiança é de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação BR-06919/2018.




Fonte Veja Site Miséria
Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais