Ciclista de Crato morre após ser espancado num caso de latrocínio no Cariri

Latrocínio no Cariri

“Vela” morreu nesta quarta-feira num dos leitos do Hospital São Camilo em Crato (Reprodução)

O ciclista José Flaviano Feitosa Nunes, que completaria 47 anos na próxima terça-feira (23) e era conhecido como “Vela”, morreu por volta das 16 horas desta quarta-feira num dos leitos do Hospital São Camilo de Crato. Ele residia na Rua Sagrada Família no centro de Crato e, às 17h30min do último dia 8 de fevereiro, foi vítima de espancamentos por dois homens.

O mesmo pedalava sua bicicleta por uma trilha entre os bairros Barro Branco e Vila Lobo a exemplo do que fazia costumeiramente quando foi abordado pela dupla. No primeiro momento, “Vela” tentou impedir que roubassem o seu transporte. Todavia, foi dominado em meio aos espancamentos quando os ladrões levaram a bicicleta. Ele recebeu atendimento ambulatorial e foi para casa, mas passou mal e retornou ao hospital onde faleceu.

Este foi o terceiro homicídio do mês de fevereiro em Crato e o nono do ano no município. O último tinha acontecido na madrugada do dia 15 de fevereiro quando Aluísio Gomes Coelho, de 38 anos, foi morto a tiros dentro de sua casa na Rua São Raimundo (Bairro Gizélia Pinheiro) em Crato. Este tinha passagens pela polícia por porte de arma de fogo e tinha sido vítima de duas tentativas de homicídios no ano de 2010 e seis anos após.




Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais