Cadeirante foi morto a tiros em Missão Velha e mortes suspeitas em Araripe e Várzea Alegre

Mortes no Cariri

“Maninho da Gameleira” foi morto a tiros em Missão Velha e a causa da morte de Jairo está sob investigação (Foto: Reprodução/ Redes sociais)

Dois corpos deram entrada entre o final da manhã e início da tarde desta segunda-feira para serem necropsiados na Perícia Forense de Juazeiro do Norte, procedentes, respectivamente, de Araripe e Missão Velha. Nesta última cidade e, por volta das 11 horas o cadeirante Hermano Saraiva, de 25 anos, foi morto a tiros na calçada de sua casa na Rua São Vicente de Paulo ou Rua do Besouro como é conhecida no bairro Centro da cidade.

Ele era apelidado por “Maninho da Gameleira de São Sebastião” e respondia Ação Penal por assalto contra John Elto Garcia Gomes em Barbalha, cujo Inquérito Policial indiciou, também, Mauricio da Silva Valdivino. Além disso, “Maninho” figurava em processos como testemunha de dois homicídios. Uma patrulha do Destacamento Militar de Missão Velha esteve no local, mas os policiais não conseguiram informações em torno da autoria delitiva.

Este foi o primeiro homicídio do mês de setembro em Missão Velha e o sexto do ano no município. O último assassinato naquela cidade tinha acontecido no dia 31 de julho quando o corpo do advogado criminalista, Décio Almeida Peixoto, de 34 anos, que residia em Barbalha, foi encontrado no banco traseiro do seu veículo uma caminhonete Hilux de cor prata. O achado se deu no Distrito de Missão Nova na zona rural de Missão Velha e o caso, até hoje, segue envolto em mistério.

SUSPEITAS – Antes, por volta das 8 horas no Sítio Sossego na zona rural de Araripe, foi encontrado no interior de sua casa o corpo do agricultor Jairo de Sousa Patrício, de 53 anos, que era natural de Missão Velha. A polícia foi acionada e uma patrulha com o Sargento Xavier, o Cabo R. Costa e o Soldado Alencar esteve no local tomando conhecimento que o mesmo tinha chegado pela madrugada embriagado. Jairo apresentava um corte na cabeça e seguiu direto para a cama.

Ele bebia desde a tarde de domingo no Bar de Raimundo do Buracão no Sítio Baixio e nada comentou com familiares. Como demorou a levantar, um filho seu foi até o quarto de Jairo e notou que o mesmo estava morto. A polícia soube ainda que o mesmo vinha bebendo excessivamente desde que sua companheira morreu há três meses. O corpo de Jairo foi trazido para ser necropsiado na Pefoce de Juazeiro, a fim de identificar a causa de sua morte.

No fim de semana, mais precisamente às 06h30min de sábado, a Polícia de Várzea Alegre soube através de uma equipe do SAMU em relação à morte de uma criança de 7 anos. Ela estava na casa dos pais na Vila Confiança (Bairro Juremal) daquele município e já apresentava certa rigidez cadavérica. Os seus genitores disseram à polícia que tinham notado no meio da madrugada que a criança tinha morrido e o corpo terminou levado para necropsia na Perícia Forense de Iguatu.




Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais