Jovem foi morto a tiros em Juazeiro no 55º homicídio do ano no município

Homicídio em Juazeiro

Ivan foi baleado na noite desta terça-feira e morreu no HRC nas primeiras horas de hoje (Reprodução/Redes sociais)

Mais um homicídio foi registrado em Juazeiro do Norte se constituindo no 55º do ano no município ou 71,42% em relação aos 77 assassinatos registrados no decorrer do ano passado. Por volta das 6 horas desta quarta-feira morreu num dos leitos do Hospital Regional do Cariri (HRC) o jovem Ivan da Silva dos Santos, de 23 anos, que residia na Rua Arsênio Sobreira (Timbaúbas) em Juazeiro.

Ele foi baleado às 19 horas desta terça-feira quando passava no cruzamento das ruas Arsênio Sobreira e Rui Barbosa naquele bairro, onde esteve uma patrulha do Policiamento Ostensivo Geral (POG) comandada pelo Cabo Vicente Filho. A vítima terminou socorrida pelo SAMU, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e faleceu pouco mais de dez horas depois.

Ivan figurava em procedimento como testemunha de um homicídio. Além disso, tinha sido preso no dia 12 de agosto de 2017 na Avenida Humberto Bezerra. Ele pilotava uma motocicleta apresentando sinais de ter ingerido bebidas alcoólicas quando bateu na moto guiada por Carlos Levi da Silva Almeida, de 19 anos, que saiu ferido. Outro crime de trânsito foi praticado pelo mesmo já em fevereiro de 2018

Antes, no dia 6 de setembro de 2017 resistiu à prisão em Crato e, no dia 23 de outubro de 2017 – após denúncias para a Subagência de Inteligência do 2º BPM – voltou a ser preso. Na oportunidade, a polícia recuperou uma motoneta de cor vermelha furtada no último dia 19 de outubro da Avenida Carlos Cruz no bairro Franciscanos e já pintada de preto. Era pilotada por Ivan na Rua Tenente José Dias (Limoeiro) e passou a responder por crime de receptação.

Este foi o primeiro homicídio do mês de maio em Juazeiro e o último tinha acontecido no dia 27 de abril quando Marcos Alberto Araújo Gonçalves, de 34 anos, o “Galeguinho” que residia na Rua Dídio Lopes de Oliveira (Triângulo) foi morto a tiros perto de casa por dois homens numa moto. Ele respondia por porte de arma de fogo, tráfico de drogas e o assassinato do seu cunhado José Santana Teixeira, de 31 anos, no dia 31 de maio de 2010, por conta de um débito com drogas.




Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais