Acusado de tentar matar dois em Várzea Alegre foi morto a tiros esta madrugada

Homicídio no Cariri

Corpo foi recolhido pelo rabecão e necropsiado na Perícia Forense de Iguatu (Arquivo/Agência Miséria)

Após um mês e nove dias sem o registro de homicídios em Várzea Alegre uma pessoa foi assassinada nesta segunda-feira. Por volta das 02h30min de hoje o crediarista Gerberson Pereira de Alencar, de 24 anos, foi assassinado a tiros na cabeça e nas costas na Rua Maria Augusto de Lima no bairro Varjota. Foi o próprio irmão dele quem acionou a polícia e uma patrulha diligenciou, mas ninguém foi preso. Gerberson era usuário de drogas e tinha passagens pela polícia.

Na noite do dia 23 de março de 2016, na Praça da Varjota em Várzea Alegre, a polícia prendeu Gérberson o qual, na época, residia na Rua Figueiredo Correa (Varjota), estava com uma foice ameaçando uma pessoa identificada por “Junior” e tinha no bolso um papelote de maconha. Já no dia 24 de março de 2018 Luiz Flávio Ferreira da Silva, de 23 anos, passava pela Rua 4 do bairro Cohab em Várzea Alegre quando encontrou Gerbeson quando surgiu uma discussão entre os dois e saiu lesionado com uma facada.

Este foi o primeiro homicídio do mês de abril em Várzea Alegre e o quinto de 2020 no município ou dois a mais em relação aos três registrados no decorrer do ano passado. O último deste ano tinha acontecido no dia 28 de fevereiro quando Kaiky de Sousa Oliveira, de 26 anos, que residia no Conjunto São Raimundo em Várzea Alegre, foi morto a tiros. O crime aconteceu em frente ao Bar do Biola no bairro Varjota e a vítima respondia por homicídio, lesão corporal, tráfico de drogas, crime de trânsito e, assaltos.




Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais