Morto a tiros em Caririaçu ex-detento da PIRC e suspeito de ataques criminosos

Homicídio no Cariri

“Belo” já tinha várias passagens pela polícia (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Após três meses e meio sem o registro de homicídios em Caririaçu, um homem foi assassinado na noite deste domingo naquele município. Por volta das 20h30min o ex-presidiário da Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC), Robério Martins Moura da Silva, de 31 anos, o “Nego Belo”, foi executado com cerca de 10 tiros. Ele chegava em sua casa na Rua Raimundo Lacerda Machado Souza no Bairro Umari quando foi atocaiado e morto por dois homens que se aproximaram numa moto.

Ele era suspeito de envolvimento nos ataques criminosos semana passada em Caririaçu quando tentaram incendiar a agência dos Correios e atearam fogo no CREAS. No local do crime, de pouco movimento e um tanto escuro, ninguém soube dar informações sobre os autores. Nego Belo respondia por crimes de ameaça, violência doméstica, lesão corporal, arrombamento e tráfico de drogas. No dia 30 de março de 2013 ele foi preso na Rua José Neves da Cruz (Conjunto Edmilson Leite) após agredir sua companheira Eliene Ferreira de Freitas, de 20 anos.

Voltou a ser preso no dia 29 de setembro de 2014, na Rua Prefeito Luiz Morais (Bairro Paraíso) ao agredir sua ex-namorada. Ele tinha um relacionamento com uma menor e vinha tentando reatar desde que saiu da cadeia pública dias antes. Belo invadiu a casa da adolescente e demonstrava muita agressividade chegando a desferir socos, pontapés e tentar estrangulá-la, deixando escoriações no pescoço e nos braços. Além disso, proferiu ameaças caso contasse à polícia o que foi feito pela mãe da garota.

Foi o primeiro homicídio de setembro em Caririaçu e o terceiro de 2019 no município ou 33% em relação aos nove registrados no decorrer do ano passado. O último deste ano tinha acontecido no dia 14 de junho no Sito Lages quando populares mataram a tiros Francisco Silvano Barbosa de Oliveira, de 39 anos, que residia no Sítio Santa Luzia em Lavras da Mangabeira. Ele e outros dois que fugiram estavam assaltando e chegaram a roubar R$ 3,6 mil de um comerciante. Silvano respondia por crimes de assaltos e portes de armas em Aurora, Várzea Alegre, Caririaçu, Lavras da Mangabeira e Missão Velha.

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarSaiba mais