Fugitivo da PIRC é derrubado a tiros de uma escada enquanto trabalhava em Juazeiro

Homicídio em Juazeiro

“Corujinha” foi recapturado no dia 13 de agosto após fuga da PIRC em Juazeiro e já estava em liberdade (Foto: Reprodução/ Redes sociais)

Mais um homicídio foi registrado no Frei Damião se constituindo no oitavo deste ano naquele bairro de Juazeiro do Norte ou 78% em relação aos nove registrados no ano passado. Por volta das 7 horas desta quinta-feira Josenilton Roseno da Silva, de 29 anos, que era apelidado por ”Corujinha” e morava na Rua Poeta José Mergulhão de Souza (Frei Damião), foi executado a tiros. O crime aconteceu no canteiro da obra de um prédio comercial na Rua Francisco Martins daquele bairro.

Ele estava trepado numa escada e caiu já sem vida dentro de uma sapata na obra após ser baleado nas costas e, depois, na cabeça. Segundo testemunhas, os acusados fugiram numa moto Honda XRE 300 de cor vermelha e sem placas. “Corujinha” respondia uma série de procedimentos junto as Comarcas de Juazeiro e Lavras da Mangabeira. Inclusive, no dia 3 de novembro de 2010 conseguiu fugir da cadeia pública de Lavras.

A maioria dos crimes a ele imputada era de arrombamentos e, por um destes, terminou apenado com quatro anos de reclusão. No dia 4 de fevereiro de 2015 foi protocolada em Juazeiro outra Ação Penal por danos e ameaça contra Maria Luciene Rocha, dentre um dos casos de violência doméstica que respondia. Além disso, respondia por crime de porte ilegal de arma de fogo.

Na tarde do dia 19 de junho de 2018 ele fugiu junto com mais 21 detentos da Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC) por um túnel que conseguiram cavar. Todavia, no dia 13 de agosto de 2018 “Corujinha” foi recapturado após informações passadas por militares do Serviço de Inteligência para patrulhas do Policiamento Ostensivo Geral (POG) e Força Tática. O mesmo estava refugiado numa casa na Rua Severino Lindalva (Frei Damião) e tinha pequena quantidade de drogas.

Este foi o segundo homicídio do mês de setembro em Juazeiro e o 60º do ano no município. O último tinha acontecido há exatamente três semanas ou mais precisamente no dia 5 quando Teógenes Vicente de Medeiros, de 23 anos, o “Irmão Téo” que residia na Rua Porfirio Alves de Barros (Romeirão), foi morto a tiros por dois homens numa moto na Avenida Ailton Gomes perto do Parque Ecológico (Lagoa Seca). Ele respondia por tráfico de drogas, porte de arma, assaltos, homicídio e ataques criminosos.

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarSaiba mais