Presos quatro homens que se juntaram em Brejo Santo para matar jovem de 19 anos

Crime elucidado

Pedro, Antonio, “Zé de Zelita” e “Nino” foram presos sob acusação de um homicídio na manhã de terça-feira em Brejo Santo (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Não foram necessários mais que dois dias para a polícia Civil de Brejo Santo elucidar o assassinato do jovem José Ronaldo da Silva, de 19 anos ocorrido na manhã de terça-feira no Sítio Timbaúbas naquele município. Inclusive, a justiça já concedeu as prisões preventivas e os quatro acusados já estão presos no caso: Pedro de Souza Silva, Antonio Pereira de Souza, José Miguel Dantas, o “Zé de Zelita” e Livino de Souza Silva Neto, apelidado por “Nino”.

As investigações coordenadas pelo Delegado Regional de Brejo Santo, Robeilton Amorim, apontam que o motivo do crime foi vingança já que a vítima tinha lesionado um deles dias antes. Ronaldo pilotava sua moto pela estrada do Sítio Timbaúba em Brejo Santo quando foi abordado por “Nino” e Pedro. O primeiro, segundo o que foi apurado pela Polícia Civil, armado com uma espingarda calibre 28 e o outro com um revólver calibre 38, cujas armas foram apreendidas.

O servente de pedreiro se viu obrigado a parar a moto quando terminou executado com cinco tiros causando sua morte na estrada ao lado do veículo. A dupla assassina foi levada em duas motos por “Zé de Zelita” e Antonio até o local designado para a tocaia da vítima. Além disso, retornaram para apanhá-los após o assassinato de Ronaldo dando apoio na fuga dos executores. Inclusive, o Delegado Robeilton esteve no local e já passou a fazer levantamentos quando soube que a vítima tinha lesionado uma pessoa.

Não demorou para chegar aos nomes dos envolvidos num trabalho de investigação junto com sua equipe e a ajuda de outros dois delegados, porém já não existia o flagrante. Por isso, a autoridade policial tratou de requerer as prisões preventivas dos acusados no que foi, imediatamente, atendido pelo poder judiciário de Brejo Santo. Na tarde de ontem os mandados judiciais foram cumpridos e os envolvidos presos nos Sítios Aleixo e Terra Batida na zona rural de Missão Velha.

Os policiais apreenderam ainda as duas motos usadas no crime, capacetes, roupas, as armas. O delegado lembra que a investigação teve ainda a ajuda de câmeras de segurança de imóveis próximos as quais foram anexadas ao Inquérito Policial. Os envolvidos não possuíam antecedentes criminais e a polícia de Brejo Santo volta a disponibilizar o seu telefone 3531-4841 e o Instagram @policiacivil_brejosanto para acolher denúncias relacionadas com oNão foram necessários mais que dois dias para a polícia Civil de Brejo Santo elucidar o assassinato do jovem José Ronaldo da Silva, de 19 anos ocorrido na manhã de terça-feira no Sítio Timbaúbas naquele município. Inclusive, a justiça já concedeu as prisões preventivas e os quatro acusados já estão presos no caso: Pedro de Souza Silva, Antonio Pereira de Souza, José Miguel Dantas, o “Zé de Zelita” e Livino de Souza Silva Neto, apelidado por “Nino”.

As investigações coordenadas pelo Delegado Regional de Brejo Santo, Robeilton Amorim, apontam que o motivo do crime foi vingança já que a vítima tinha lesionado um deles dias antes. Ronaldo pilotava sua moto pela estrada do Sítio Timbaúba em Brejo Santo quando foi abordado por “Nino” e Pedro. O primeiro, segundo o que foi apurado pela Polícia Civil, armado com uma espingarda calibre 28 e o outro com um revólver calibre 38, cujas armas foram apreendidas.

O servente de pedreiro se viu obrigado a parar a moto quando terminou executado com cinco tiros causando sua morte na estrada ao lado do veículo. A dupla assassina foi levada em duas motos por “Zé de Zelita” e Antonio até o local designado para a tocaia da vítima. Além disso, retornaram para apanhá-los após o assassinato de Ronaldo dando apoio na fuga dos executores. Inclusive, o Delegado Robeilton esteve no local e já passou a fazer levantamentos quando soube que a vítima tinha lesionado uma pessoa.

Não demorou para chegar aos nomes dos envolvidos num trabalho de investigação junto com sua equipe e a ajuda de outros dois delegados, porém já não existia o flagrante. Por isso, a autoridade policial tratou de requerer as prisões preventivas dos acusados no que foi, imediatamente, atendido pelo poder judiciário de Brejo Santo. Na tarde de ontem os mandados judiciais foram cumpridos e os envolvidos presos nos Sítios Aleixo e Terra Batida na zona rural de Missão Velha.

Os policiais apreenderam ainda as duas motos usadas no crime, capacetes, roupas, as armas. O delegado lembra que a investigação teve ainda a ajuda de câmeras de segurança de imóveis próximos as quais foram anexadas ao Inquérito Policial. Os envolvidos não possuíam antecedentes criminais e a polícia de Brejo Santo volta a disponibilizar o seu telefone 3531-4841 e o Instagram @policiacivil_brejosanto para acolher denúncias relacionadas com o

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarSaiba mais

X