“A gente queria fugir da violência de São Paulo”, disse viúva de empresário morto em Milagres

Em entrevista ao Fantástico

Após 21 anos morando em São Paulo, o empresário João Batista Magalhães, 41 – um dos reféns mortos durante operação policial em Milagres, no Ceará – havia se mudando para a cidade de Serra Talhada, em Pernambuco, para fugir da violência. Foi o que disse em entrevista ao Fantástico a viúva do empresário, Claudia Magalhães.

“A gente queria fugir da violência de São Paulo, mas a violência veio atrás dele”, afirmou. Segundo a viúva, a família esperava a chegada dos parentes para celebrar o Natal. “Minha casa estava preparada para receber amigos e família, que era um sonho nosso, o de juntar a nossa família”.

Além do marido e do filho Vinícius, Cláudia perdeu a irmã, Claudineide Souza Santos, o marido dela, Cícero e o filho do casal, Gustavo, de apenas 13 anos. Segundo conta, agora é preciso reunir forças para cuidar do filho menor, João Vitor, e da sobrinha de 21 anos, que ficou em São Paulo. “Prometi para minha irmã que eu vou cuidar da minha sobrinha e eu vou ter força. Agora eu serei o pai e a mãe de João Vitor e nós somos uma família”, conta.




Fonte Diário do Nordeste Site Miséria

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais