Canoa afunda em açude de Potengi matando professor que era ainda atleta amador

Afogamento no Cariri

Canoa afundou no açude da Vila Alecrim em Potengi e “Luizão” morreu afogado (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Duas semanas após e um novo caso de afogamento foi registrado na região do Cariri. Por volta das 09h30min deste domingo o professor da rede municipal de ensino de Araripe, Luiz Paulino de Lima Neto, de 33 anos, o “Luizão”, morreu afogado quando atravessa o Açude do Pau Preto situado na Vila Alecrim na zona rural de Potengi em uma canoa. Ele morava na Rua Antonio Rosa de Oliveira, 26 no centro de Araripe e era ainda atleta do futebol amador naquela cidade.

O corpo de Luizão só foi localizado às 15h30min por mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Juazeiro, que estiveram no local, após serem acionados pelos Soldados Brito, Cícero e Fernando Neto do Destacamento Militar de Potengi. Todo domingo, ele e sua esposa a comerciante Juliana Alves de Brito, de 33 anos, atravessavam o açude na canoa para irem até à casa de parentes.

Ontem a mesma começou a acolher água e, antes que afundasse, mergulharam no manancial. Só que Juliana sabia nadar e conseguiu ir adiante e foi retirada do açude com a ajuda de moradores. Ela disse que era a parte mas profunda do açude e ainda tentou arrastar o companheiro que não sabia nadar, porém não foi possível. Luizão era professor da escola que funciona na Serra da Perua na zona rural de Araripe.

O último caso de afogamento na região do Cariri tinha acontecido no início da tarde do dia 4 de agosto com o achado do corpo da agricultora Maria da Conceição Ramos Presulino, de 53 anos, nas margens da barragem do Sítio Tatajuba na Serra da Mãozinha em Abaiara, onde ela morava. A mesma estava apenas com a cabeça dentro das águas e, segundo familiares, sofria de epilepsia. Provavelmente, Maria sofreu um ataque e morreu afogada.

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.