Um dos fugitivos da PIRC é considerado perigoso e com crimes em várias cidades do Cariri

Alta periculosidade

“Suene” quando foi preso em março do ano passado (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Um dos 22 fugitivos da Penitenciária de Juazeiro do Norte na tarde de terça-feira é considerado de alta periculosidade e ainda consta na relação dos sete que estão sendo procurados. Inclusive, a Polícia Civil de Aurora dirigiu um alerta à população fazendo menções à fuga de Cícero Wenes de Lima Silva, de 32 anos, apelidado por “Suene”, que responde procedimentos na polícia e na justiça em várias cidades do Cariri. Dentre os quais assaltos a mão armada, tráfico de drogas, latrocínio e homicídio.

De acordo com o comunicado, ele é natural de Aurora e a Polícia Civil daquela cidade está pedindo o apoio da população no sentido de avisar sobre o paradeiro de “Suene” para o 190 ou WhatSapp 99983-0771 diante da garantia de total sigilo das informações. O mesmo já esteve preso na cadeia pública de Barbalha e os registros na justiça partem de um protocolo feito no dia 14 de janeiro de 2008 junto à Comarca de Aurora por conta de um crime de latrocínio.

A última prisão de “Suene” aconteceu no dia 24 de março de 2017 numa operação coordenada pelo Delegado Regional de Polícia Civil, Juliano Marcula, com o apoio de militares do Serviço de Inteligência e Força Tática. Os policiais fecharam o cerco na residência onde ele estava no Sítio Taquari na zona rural de Barbalha após a investigação do seu paradeiro feita pela Polícia Civil de Aurora, tendo a frente o Delegado Felipe Marinho.

Segundo ele, “Suene” é autor intelectual do assassinato de João Adriano dos Santos, o “João Cabeção” ocorrido no dia 4 de março do ano passado em Aurora. No momento da prisão em Barbalha, o mesmo ainda esboçou reação, mas notou que estava bem cercado. Ele já era foragido da cadeia pública de Barbalha e a polícia prendeu, também, a dona da casa Maria Erismar Nunes da Silva, de 27 anos, que lhe dava abrigo. Suene estava com um revólver calibre 38 e nove cartuchos intactos.

De acordo com a polícia, essa arma de fogo pertence ao vigilante dos Correios de Aurora, cuja agência tinha sido assaltada há algumas semanas juntamente com três postos de gasolina em ações na companhia do menor C. E. S., de 17 anos, o qual foi apreendido dois dias antes em Ouricuri (PE). Segundo a polícia, esse adolescente teria sido o executor de “João Cabeção” a mando de “Suene”. A dona da casa onde Suene estava em Barbalha é “Erinha” acusada do tráfico de drogas e posse de arma de fogo.

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.