Preso trio que abusava sexualmente e engravidou criança de 11 anos em Mauriti

Justiça mandou prender

Francisco, Edson e Jucier foram presos nesta terça-feira em Mauriti (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Polícia civis e militares de Mauriti prenderam três homens acusados de estupros de vulnerável naquele município. Os mandados de prisões preventivas foram expedidos pelo Juiz de Direito, Luis Sávio de Azevedo Bringel, contra o promotor de eventos Francisco Ramos de Figueiredo Neto, de 26, residente no Sitio Quixabeira em Santa Inês (PB) e os agricultores João Edson Bastos, de 34, e José Jucier Soares Fideles, de 37 anos, que moram, respectivamente, nos Sítio Apanha Peixe e Boa Vista em Mauriti.

O trio foi preso nesta terça-feira numa operação coordenada pelo Delegado de Mauriti, Rogny Rodrigues Silva Filho, o qual presidiu o Inquérito Policial instaurado no ano passado. O mesmo apurou que a criança de iniciais M. T. F. F, de 11 anos, vinha sendo vítima de violência sexual comprovada através de exame na Perícia Forense de Juazeiro do Norte. A menina era ameaçada de morte e só decidiu fazer a confissão ao estranhar o corpo e perceber que estava grávida.

Um dos acusados, no caso Jucier, é parente dela e Edson responde ainda procedimento protocolado em setembro na Comarca de Mauriti por ameaçar a garota. O Delegado Rogny Rodrigues tomou depoimentos da criança e da mãe dela quando a vítima narra sobre os seguidos abusos sexuais e conta ainda que chegou a sofrer agressões. Os três acusados foram levados à Delegacia de Mauriti com o apoio do Tenente Brasil e os Sargentos J. Cícero e Batista os quais negam os estupros.

Ao requerer as prisões preventivas, o representante do Ministério Público cita os acusados como “pessoas de personalidade ruim, sem qualquer respeito ao próximo, pervertidos e dispostos à pratica de condutas com alto índice de reprovação social, para satisfação de seus mesquinhos desejos sexuais”. O MP vai pedir, posteriormente, exame de DNA já dentro de um processo de investigação da paternidade independe da Ação Criminal por estupro que tramita em segredo de justiça.

BARBALHA – Por outro lado, na noite desta terça-feira na Rua Santo Antônio do Conjunto Nassau em Barbalha, um jovem teria corrido atrás de uma estudante de 6 anos com a intenção de praticar um estupro de vulnerável. Além disso, a polícia foi avisada que Damião Martins dos Santos, de 23 anos, ali residente, estava causando desordens na comunidade quando terminou preso por uma patrulha com os Cabos Erickson e Silvano e o Soldado Souza.

Fonte Site Miséria
Texto Demontier Tenório

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.