13 de março, conheça a história do maior acidente já registrado em Missão Velha

Feriado

Exato lugar onde o trágico acidente aconteceu, fotografado em 11 de março de 2018 (Foto: Antônio Alexandre/ Site MV MAIS)

Terça feira 13 de março de 2018, completa mais um ano do maior acidente já registrado na cidade de Missão Velha, o historiador Sr. Bosco André classifica a noite do acidente, como a noite em que os missãovelhenses não dormiram, no trágico acidente morreram 32 pessoas carbonizadas, esmagadas… 35 anos depois o site MV MAIS volta ao local do acidente e irá relatar para você o que aconteceu na época e como está hoje o lugar onde tudo aconteceu.

Domingo, 13 de março de 1983. No início da noite alguns missãovelhenses se preparavam para o último comício dos 2 grupos políticos que disputavam a vaga para prefeito municipal da época, um grupo iria realizar seu último comício no centro da cidade, já o outro decidiu realizar o evento no distrito de Jamacaru, que fica a cerca de 20km da cidade.

Famosa Curva do “S”, Sentido Jamacaru-Missão Velha, fotografado em 11 de março de 2018 (Foto: Antonio Alexandre/ Site MV MAIS)

O Sr. Idilvan Sobreira Lima que, na época era um dos candidatos a prefeito decidiu fazer seu último comício no centro da cidade, já seu adversário político o Sr. Manoel Dantas de Araújo popularmente conhecido como “Sr. Dantas” decidiu realizar seu último comício no Distrito de Jamacaru.

O acidente

Era por volta das 18h quando o senhor José Neto Rodrigues mais conhecido por “Zé Neto” saiu do centro da cidade com seu caminhão cheio de eleitores para o citado comício no distrito de Jamacaru, o evento deu início por volta das 19h e finalizou ás 21h. Antes do término do evento o motorista “Zé Neto” foi à casa do seu amigo José Pedro que morava ali perto, para tomar um cafezinho, José Pedro do Nascimento tem 76 anos de idade e reside no distrito de Jamacaru até hoje, na época do acidente o mesmo tinha 41 anos, segundo ele ainda chegou a aconselhar o “Zé Neto”, pedindo a ele que tivesse atenção “Cuidado Zé! Nessa ladeira, porque ela é muito perigosa”. Disse o Sr. José Pedro. Depois disso o motorista desceu para Missão Velha com o caminhão cheio de eleitores.

Segundo o Historiador Sr. Bosco André, era por volta das 21:30h quando o veículo que era conduzido por “Zé Neto” faltou freio, ou seja, teve uma falha mecânica na segunda curva (sentido Jamacaru – Missão Velha), sem freio, o motorista não conseguiu efetuar a manobra, jogando o caminhão para um enorme abismo, dando fim a vida de 32 pessoas.

Por carência de comunicação, só por volta das 23:00h que as primeiras informações chegaram ao destacamento policial da cidade, segundo Epitanias José Nunes, de 70 anos, que era o delegado na época, os policiais jé se preparavam para dormir quando foram informados de um grave acidente na famosa curva do “S”, rapidamente o delegado e os policiais se deslocaram para o local.

Exato lugar onde o caminhão faltou freio e desceu a ribanceira, Sentido Jamacaru-Missão Velha, fotografado em 11 de março de 2018 (Foto: Antonio Alexandre/ Site MV MAIS)

Segundo o delegado, antes mesmo de chegar ao local já dava para ver os corpos espalhados na estrada, provavelmente, esses corpos seriam das pessoas que pularam tentando salvar suas vidas quando perceberam que o veículo estava desgovernado. Ainda segundo ele, no local havia um forte cheiro de sangue e muita fumaça por conta de o veículo ter incendiado e dos corpos carbonizados.

Com a ajuda da população foram retirados diversos corpos, a maioria irreconhecível, tendo que passar pela perícia para serem identificados e velados por seus familiares. O delegado ainda nos conta que foi feito uma única missa para todos os falecidos, “nesse dia tinha caixão até no chão da igreja”, fala o delegado.

Investigações Policiais

Segundo o delegado, O caminhão estava lotado com mais o menos de 70 a 80 pessoas, só na cabine tinha 5 pessoas, 4 mulheres e o motorista. Segundo ele o excesso de peso foi crucial para que os freios não funcionassem na hora necessária, ocasionando assim o acidente. Ainda segundo ele o incêndio foi causado provavelmente por alguma das vítimas que em meio ao desespero e a escuridão do local não percebeu um vazamento de combustível e acendeu uma chama, ocasionando assim o incêndio.

Lugar onde o caminhão caiu e incendiou, Sentido Jamacaru-Missão Velha, fotografado em 11 de março de 2018 (Foto: Antonio Alexandre/ Site MV MAIS)

Política

Domingo, 20 de março de 1983, o dia da eleição em que o Sr. Idilvan Sobreira ganha a campanha eleitoral por uma pequena margem de votos. Segundo o Historiador Bosco André, o acidente foi algo decisivo para o resultado eleitoral da época.

Historiador Sr. Bosco André, coletou o máximo de informações sobre o acidente, o mesmo irá lançar um livro.

A eleição realizada de 1983 foi uma eleição suplementar, decorrente da impugnação da eleição do candidato eleito no ano anterior. Dr. José Gonçalves Santana (Dr. Elce) ganhou as eleições em 3 de outubro de 1982, mas teve sua candidatura impugnada antes de assumir o cargo, segundo o historiador, Dr. Elce não pode assumir por ser casado com a Ex-prefeita Dra. Ana Ester Maia, “à lei da inelegibilidade proíbe o cônjuge ser candidato sucedendo na eleição imediata” Disse Sr. Bosco. Durante o período em que o município se preparava para a próxima eleição, o presidente da câmara o Sr. Antônio Rodrigues Roberto eleito em 1982 assumiu interinamente a prefeitura durante trás meses.

Atualmente

Após 35 anos, o que encontramos é um lugar esquecido, abandonado, totalmente coberto pelo matagal, com pouca sinalização e sem barra de proteção. A sinalização que tem no local está quase impossível de ser identificada, tanto, que enquanto estávamos no local quase presenciamos um acidente entre duas motos.

Sinalização da curva do “S” tomada pela vegetação, Sentido Jamacaru-Missão Velha, fotografado em 11 de março de 2018 (Foto: Antonio Alexandre/ Site MV MAIS)

Atualmente o acidente encontra-se praticamente esquecido na memória dos missãovelhenses, procuramos o atual vereador Cicero Meneses Macedo (Cicero Cagece), onde ele nos conta que em 2015 fez um requerimento solicitando ao poder público a construção de um

Vereador Cicero Meneses Macedo, autor do requerimento na câmara de vereadores. (Foto: José Wilson/ Site MV MAIS)

monumento no local do trágico acidente “solicitei a construção de um monumento com o nome de todos as vítimas do acidente”, Disse o Vereador. O requerimento foi aprovado por unanimidade pela aquela casa legislativa, mais trás anos se passaram e até o momento nada foi feito no local. O vereador nos falou que, não vai desistir da ideia de construir um monumento no local onde aconteceu o acidente, para que esses filhos de Missão Velha que ceifaram suas vidas naquela triste noite não sejam esquecidos pelas gerações futuras.

O historiado Bosco André publicará seu primeiro livro sábado, 17 de março de 2018, um livro rico em informações sobre a cidade, entre essas informações terá mais detalhes sobre esse trágico acidente, o livro também terá o nome das vítimas do acidente. Segundo Sr. Bosco tem-se notícias de que 32 pessoas faleceram, porém, sã foram registrados oficialmente 22, com exclusividade o historiador nos forneceu essa informação para que publicarmos. Segue abaixo a lista com os nomes.

José Neto Rodrigues (Zé Neto) – Motorista do caminhão
Maria das Graças Matias da Costa (Gracinha de Zé Ricurso)
Maria Cicera Pereira da Silva (Marilac de Zé Pereira)
Maria Gorete Pinheiro (Residia na centro da cidade)
Irisdalva Barroso da Silva (Dalva de Peãm)
5 Falecidos que ocupavam a cabine do caminhão

José Gomes Ribeiro (Zezinho de Major Felipe)
Vicente Moreira da Silva (Residia no Sitio Cupim)
João Alves de Souza (Natural de Cajazeiras-PB)
Pedro Antonio do Nascimento (Residia no Sitio Carnaúba)
Antonio Humberto da Silva (Residia no Sitio Riacho Seco)
Raimundo Pereira de Figueiredo (Residia no Sitio Riacho Seco)
Afonso Tavares Cruz (Residia no Sitio Retiro)
Francisco Ivaní Cruz (Residia no Sitio Olho D’água Cumprido)
Antonio Helinaldo Quinderé (Residia no centro da cidade)
Maria Francisca da Silva (Residia no Sitio Retiro)
Luzia Ilda da Silva (Residia no Sitio Retiro)
Maria Aparecida da Silva (Residia no Sitio Retiro)
Ednór Salviano de Meneses (Residia no centro da cidade)
Abel Januário Ferreira (Residia no Sitio Grossos)
João Pedro da Silva (Residia no Sitio Carnaúba)
Ezequiel Borges (Residia no centro da Cidade)
Francisco Domingos Rodrigues (Residia no Sitio Carnaúba)

(Esses foram os 22 óbitos registrados)

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.