Vestida com uniforme, mulher entra em ônibus escolar e incentiva filha a agredir colega em Juazeiro do Norte

Veja o vídeo

Mãe de aluna se vestiu com o uniforme da escola para entrar em um ônibus escolar e incentivar que a filha agredisse uma outra estudante (Foto: Reprodução)

A mãe de uma aluna se vestiu com o uniforme da escola para entrar em um ônibus escolar e incentivar que a filha agredisse uma outra estudante. O caso ocorreu nesta segunda-feira (8), com alunos da escola Mário Bem, em Juazeiro do Norte.

As imagens gravadas por um aluno que estava no ônibus, mostram o momento em que uma estudante não identificada puxa o cabelo de uma colega e agride no rosto. Ao lado dela, outra pessoa vestida com o fardamento que identifica alunos da rede pública, incentiva a ação e tenta evitar que outros ocupantes do veículo interfiram.

De acordo com a Secretaria de Educação, a mãe da garota agressora se vestiu com o uniforme e conseguiu entrar no ônibus sem que fosse notada. Nenhuma das pessoas envolvidas teve o nome divulgado pela gestão municipal.

O ato de constranger a criança com emprego de violência ou grave ameaça causando-lhe sofrimento físico ou mental, tem pena que varia entre dois e oito anos, aumentada de um sexto até um terço por tratar-se de criança ou adolescente, conforme previsão da Lei n. 9.455/1997.

Leia na íntegra nota da Secretaria de Educação

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Educação, informa que a direção da Escola Municipal de Ensino Fundamental Mário da Silva Bem, está ciente do caso ocorrido na tarde desta segunda-feira, 08, no qual duas alunas da unidade escolar trocam agressões físicas e verbais dentro do transporte coletivo, no trajeto entre a escola e o bairro.

A empresa K3 locações que faz o transporte público dos estudantes informa que são adotados regularmente  procedimentos para garantir o acesso exclusivo dos alunos, que só podem adentrar no local com fardamento e munidos da apresentação da carteira estudantil de identificação.

No referido caso, a mãe de uma das alunas envolvidas, se passou por estudante ao vestir o uniforme da filha e conseguiu acesso ao ônibus, como é mostrado no vídeo.

Diante do episódio, a Seduc lamenta o ocorrido, entretanto afirma estar providenciando as medidas necessárias e reafirma o compromisso em zelar pela  segurança dos alunos da rede pública municipal de ensino.

Fonte Site Miséria
Texto Felipe Azevedo/Agência Miséria

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais