Pesquisador da URCA participa de descoberta de novo pterossauro

"Dragão da morte"

O pterossauro recém-descoberto foi descrito e apresentado à comunidade científica através de artigo publicado na Revista da Academia Brasileira de Ciências (Foto: Reprodução)

Nova espécie de pterossauro é descoberta no Brasil. Entre os pesquisadores envolvidos na descoberta está o paleontólogo Renan Bantim, da URCA. O réptil voador habitou o Brasil entre 80 e 110 milhões de anos atrás. As informações são do site O Povo e foram publicadas nesta terça-feira, 20.

O pterossauro recém-descoberto foi descrito e apresentado à comunidade científica através de artigo publicado na Revista da Academia Brasileira de Ciências. O réptil voador vivia no Paraná e recebeu o nome de Keresdrakon vilsoni ou “Dragão espírito da morte”.

Os pesquisadores que assinaram a publicação concluíram que o pterossauro tinha 2,5 metros de envergadura e pesava entre 15kg e 20kg. A espécie descoberta provavelmente vivia em pequenos grupos, em áreas com pouca vegetação e oásis de água.

A pesquisa responsável pela descoberta foi coordenada pelo Centro Paleontológico da Universidade do Contestado (Santa Catarina) e contou com a participação de pesquisadores da URCA, Museu Nacional (ligado à Universidade Federal do Rio de Janeiro), Universidade Autônoma de Barcelona (Espanha) e Universidade Federal de Pernambuco.

Fonte Site Miséria
Texto Sarah Gomes

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais