Queda de avião mata 4 pessoas em Roraima; sobrevivente pulou da aeronave

Acidente aéreo

Avião da empresa Paramazônia prestava serviço ao Ibama em Roraima (Foto: Divulgação)

Quatro pessoas morreram nesta segunda-feira (3) na queda de um avião monomotor que prestava serviços ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Cantá, ao sul de Boa Vista, em Roraima.

O Ibama informou, em nota, que o acidente resultou na morte do piloto Marcos Costa Jardim e dos agentes ambientais federais Olavo Perim Galvão, Alexandre Rochinski e Sebastião Lima Ferreira Júnior.

O único sobrevivente pulou do avião antes de ele bater no chão e explodir, de acordo com relato do coronel Doriedson Ribeiro, comandante do Corpo de Bombeiros de Roraima. O agente Lazlo Macedo de Carvalho foi socorrido em estado grave após o desastre aéreo.

Segundo o coronel Doriedson Ribeiro, o monomotor pertence à empresa de taxi aéreo Paramazônia. No último dia 14, outro avião da mesma companhia já havia feito um pouso forçado no Rio Catrimani. Na ocasião, um helicóptero da própria Paramazônia fez o resgate de um enfermeiro que estava no avião, mas o piloto acabou caindo da corda e morreu.

Desta vez o acidente ocorreu ainda na cabeceira da pista de onde tentou levantar voo. Os relatos ouvidos pelos bombeiros são de que a aeronave explodiu ao bater no solo. Três dos mortos seriam funcionários do Ibama, enquanto que o quarto seria o piloto. O Ibama ainda não confirmou oficialmente as informações.

A própria empresa de táxi aéreo fez o resgate do único sobrevivente. Foi ele quem relatou as circunstâncias do acidente, contando que pulou da aeronave. Lazlo Macedo de Carvalho será transferido nesta terça-feira (4) do Hospital Geral de Roraima para o Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG), no Rio de Janeiro.

De acordo com os Bombeiros, não há informações sobre as causas do acidente, que serão apuradas pela Aeronáutica. A reportagem não conseguiu contato com a Paramazônia. De acordo com o Ibama, os quatro servidores partiram de Boa Vista (RR) e seguiriam para a Terra Indígena Yanomami, em Roraima. Ibama e Exército realizam na região a Operação Curare VIII, de combate a garimpos ilegais, desmatamento e outros ilícitos transfronteiriços.

“O Ibama está de luto. Não é fácil aceitar a morte de colegas que vivenciam conosco a luta diária pela causa ambiental. Nossos mais sinceros sentimentos às famílias pela irreparável perda sofrida hoje”, disse a presidente do Ibama, Suely Araújo. “Extremamente consternado, o Ibama enaltece a dedicação desses jovens, que dedicaram suas vidas à defesa da Amazônia, e se solidariza com os parentes na imensa dor causada por essa tragédia”, declarou o diretor de Proteção Ambiental, Luciano Evaristo.

Fonte UOL Site Miséria

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.