Revanche? Cheio de mudanças, Brasil cria pouco e perde para o Peru em Los Angeles

Amistoso

Richarlison foi o melhor do Brasil em campo (Foto: Reprodução/ G1)

Não é uma final de Copa América no Maracanã. Mas é o que o Peru tem para o momento. E vai levar para a eternidade. Após o vice no torneio continental, dois meses atrás, os peruanos impuseram a Tite sua terceira derrota na Seleção. Venceram por 1 a 0 nesta terça, madrugada de quarta no Brasil, em Los Angeles, nos Estados Unidos. A equipe brasileira, com quatro mudanças, não foi efetivo. Neymar só entrou na segunda etapa e não conseguiu evitar o que foi a quinta vitória do Peru em 46 jogos na história contra os brasileiros.

EQUILÍBRIO NO PRIMEIRO TEMPO

Com Daniel Alves, Thiago Silva, Arthur e Neymar no banco, o Brasil sofreu com a falta de criatividade e a marcação efetiva do Peru. O time de Ricardo Gareca foi melhor nos primeiros minutos, mas logo a Seleção encontrou espaços e conseguiu levar perigo ao gol de Gallese. Richarlison, com boa movimentação e vontade, obrigou o goleiro peruano a fazer duas boas defesas, mas não conseguiu abrir o placar.

BOLA AÉREA DECIDE

Na segunda etapa, Tite resolveu fazer mais testes. Fabinho, Paquetá e Neymar foram a campo a partir dos 17 minutos. Mas quem continuou mais agressivo na Seleção foi Richarlison, que deixou o jogo com cinco finalizações. Vinicius Junior fez sua estreia pelo time principal do Brasil e entrou na vaga do camisa 9, mas não teve muito tempo para mudar o panorama do time brasileiro. Aos 39 minutos, o Peru, que passou a maior parte da segunda etapa sem finalizar, chegou ao gol. Após cobrança de falta de Yotun da direita, Ederson saiu mal, e o zagueiro Abram escorou para o gol: 1 a 0.

A TERCEIRA DERROTA DE TITE

Tite fez sua 44ª partida no comando da seleção brasileira. Pela segunda vez, fica dois jogos sem vencer. A última havia sido na sequência de dois empates com Bolívia e Colômbia, pelas eliminatórias, em 2017. O treinador sofreu sua terceira derrota no comando da Seleção. Perdeu também para Argentina, em amistoso, e para a Bélgica, na Copa do Mundo.

ALEGRIA PERUANA

É bem verdade que era apenas um amistoso, não valia uma taça ou três pontos em uma competição. Mas os peruanos celebraram bem a vitória. A quinta do país em 46 confrontos na história contra o Brasil. A segunda em cinco confrontos nos últimos três anos. O Peru deixou de ser freguês.

A ESTREIA

A partida marcou a estreia de Vinicius Junior na seleção brasileira principal. O atacante do Real Madrid entrou aos 27 minutos do segundo tempo, na vaga de Vinicius Junior, e ocupou mais o lado esquerdo. Tentou algumas jogadas e uma finalização de primeira após cruzamento de Bruno Henrique, mas sem sucesso. Ainda terá tempo para mostrar seu talento.

O QUE VEM POR AÍ?

A seleção brasileira voltará a campo em outubro, ainda sem datas e adversários definidos. Serão os últimos compromissos da Seleção no ano.

Fonte G1 Site Miséria

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. AceitarSaiba mais