Em jogo quente, Brasil derrota Argentina por 2 a 0 e se garante na final

Copa América

Seleção vai à decisão invicta após os 5 jogos (Foto: Reprodução/ Diário do Nordeste)

O Brasil está na final da Copa América 2019. No Mineirão, a seleção da casa bateu a Argentina por 2 a 0 nesta terça-feira (2), com gols de Gabriel Jesus e de Roberto Firmino. Com o resultado, Tite chega em sua primeira final de competições oficiais no comando da seleção canarinha, e sem levar nenhum gol. O adversário na final será definido nesta quarta-feira (3) entre Peru e Chile, atual bicampeão do continente.

Leia também

O jogo

A primeira etapa começou com o ritmo esperado: muita intensidade de ambos os lados, com princípios de briga. A seleção canarinha veio com uma alteração em relação ao time titular até aqui na competição: Alex Sandro na vaga de Filipe Luis, que já havia saído na partida contra o Paraguai por lesão. O lado esquerdo brasileiro, porém, não foi tão utilizado, deixando Everton apagado. Isso se deu pela boa marcação argentina daquele lado, sabendo que é o ponto mais forte do Brasil.

No 4-1-4-1, Tite deixou Casemiro à frente da zaga, rondando quem chegasse em seu setor e liberando Arthur para distribuir pelo meio. O camisa 8 apoiou mais pelo lado direito, onde as principais jogadas foram trabalhadas, incluindo a do gol. Aos 18 minutos, Coutinho aplicou bela caneta em Paredes e Dani Alves continuou o lance com um chapéu em Acuña. O lateral achou Firmino pela direita – atacante trocou muito de posição com Gabriel Jesus -, que achou Jesus livre na área para abrir o placar. Foi o primeiro gol do camisa 9 em competições oficiais com a camisa canarinha desde as eliminatórias do ano passado.

A Argentina de Scaloni veio em um 4-3-3 instável, com De Paul e Acuña – perdido na marcação por subir muito pela esquerda – sem criatividade no meio. Restou a Messi voltar para criar e associar com Aguero e Lautaro, lutando muito lá na frente. Aos 29, o atacante do Manchester City acertou o travessão em cabeceio, na melhor chance da Albiceleste no jogo. Após o gol, os hermanos tentaram pressionar mais, porém Messi não tinha o apoio de Foyth na direita, e Tagliafico não conseguia achar boas opções de passe quando avançava.

Na segunda etapa, a equipe argentina voltou mais intensa, buscando o empate. Com Messi, acertou a trave, mas continou pouco criativa no meio, apostando no talento de seus atacantes. Scaloni lançou Di Maria, Lo Celso e Dybala em campo em tentativa de pressionar o adversário, mas acabou deixando espaços pelos flancos, onde o Brasil soube aproveitar. Em um contra-ataque puxado por Gabriel Jesus, o atacante deixou a defesa hermana no chão, tocou para Firmino, que ampliou o marcador. A partir daí, o time brasileiro esperou a Argentina e se manteve fechado. A final estava garantida. A seleção canarinha não chegava à decisão desde 2007.

Estatísticas

Apesar da derrota, a Argentina teve mais posse de bola (51%), mais finalizações (14 contra 4) e teve somente um passe a menos que o Brasil (419 contra 420). A Albiceleste também foi mais faltosa: foram 19 durante o jogo contra 12 da equipe de casa. Nos cortes, a seleção pentacampeã mundial foi supeior (22 contra 17), mostrando a solidez defensiva nesta noite. Os dados são do programa Sofascore.

Terceiro lugar e final

Os argentinos vão disputar o terceiro lugar no sábado, às 16h, na Arena Corinthians.

A final da Copa América 2019 será no domingo (7), no Maracanã, às 17h. Chile e Peru decidem a vaga nesta quarta (3), às 21h30, na Arena do Grêmio.

Fonte Site Miséria

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais