Médico que fez lipo em digital influencer morta em Juazeiro é denunciado por negligência

Caso Liliane Amorim

Liliane Amorim teve complicações após uma cirurgia estética em Juazeiro do Norte (Arquivo pessoal)

O médico responsável pela cirurgia na digital influencer Liliane Amorim, que morreu por complicações ocasionadas pelo procedimento, foi denunciado à Polícia Civil pela família da jovem, neste domingo (24), por suposta negligência e imperícia na condução da lipoaspiração e do tratamento pós-cirúrgico da paciente. As informação são do G1.

A denúncia contra o médico Benjamim Alencar foi registrada pelo ex-companheiro da vítima, Bernadino Neto, em delegacia em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará. O caso foi registrado duas horas após o falecimento de Liliane. O G1 tenta contato com o médico responsável pela cirurgia desde quinta-feira (21), nos números de atendimento que ele possui no Ceará e no Rio de Janeiro, mas as ligações não são atendidas.

No boletim de ocorrência ao qual o G1 teve acesso, Bernadino Neto afirma que “acredita-se que houve imperícia, além de negligência, no pós-cirúrgico”.

Liliane passou por uma lipoaspiração em 9 de janeiro. Ela recebeu alta no dia seguinte, sentindo mal-estar, dores no abdômen e dificuldade para se alimentar. Com o agravamento das dores, ela se internou em um hospital privado em 15 de janeiro e passou por nova cirurgia. Ela morreu neste domingo (24), após agravamento da situação.

A digital influencer publicava nas redes sociais conteúdos voltados para viagens, moda e beleza, e reunia mais de 170 mil seguidores no Instagram. Ela tinha 26 anos e deixou um filho de seis anos, cujo pai é o autor da denúncia.

‘Tratada com desdém’

Conforme depoimento do denunciante à Polícia Civil, após a cirurgia, Liliane “era tratada com desdém, como se estivesse sendo fraca, ‘corpo mole'”.

Bernadino Neto disse aos policiais que se comunicou com o médico responsável pela cirurgia após o procedimento e, em um áudio enviado por aplicativo de mensagem, o cirurgião disse que “a condição da paciente seria fruto de sua postura, não de erro médico”.

Após as complicações da lipoaspiração, Liliane passou por uma nova cirurgia, em um hospital particular, para cuidar das complicações do procedimento. Ela sofria um “derrame pleural bilateral”. Também foram identificadas “diversas perfurações intra-abdominais”, e o peritônio estava “tomado de secreções intestinais”.

Ainda não há confirmações se essas condições foram ocasionadas pela lipoaspiração.




Fonte G1 Site Miséria

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu celular ou computador, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Saiba mais